Alimento para Células

Ministrações para Células, Grupos Caseiros ou Grupos de Estudos

08/12/08 – Vencendo os Pensamentos Negativos

em 8 de dezembro de 2008

“firmem seus pensamentos naquilo que é verdadeiro, bom e direito. Pensem em coisas que sejam puras e agradáveis e detenham-se nas coisas boas e belas que há em outras pessoas.  Pensem em todas as coisas pelas quais vocês possam louvar a Deus e alegrar-se com elas”
Filipenses 4.8,9

Uma das mais interessantes características da criatura humana é sua capacidade de pensar. Na perspectiva da fé cristã, a capacidade de pensar é dádiva divina concedida à humanidade, pela qual se deve agradecer ao Criador. Apesar disso, não se pode esquecer que a capacidade de pensar foi afetada péla queda, isto é, a desobediência ao Criador, criando os sistemas humanos iníquos e injustos, mas também consequencias em nível individual.

Podemos questionar:

  1. Quais as consequencias dos pensamentos negativos para o dia-a-dia da pessoa?
  2. Você acha que é pecado o crente ter pensamentos negativos?

O que fazer?

  1. Reconhecer que, em algum momento da vida, qualquer pessoa pode vir a ser assaltada por pensamentos negativos.
  2. Fazer esforço consciente de disciplina para vencer os pensamentos negativos.
  3. Procurar ajuda especializada se os pensamentos negativos persistirem.

Pode acontecer que haja alguém que leva a sério sua vida cristã, mas mesmo assim, sofre com atormentadores pensamentos maus, que parecem não ceder de modo algum.  Quem sofre tal situação padece muito, por saber que sua mente é assombrada por pensamentos negativos que não convêm ao cristão. Quando isso acontecer procure aconselhamento pastoral.  Casos assim não indicam que essa pessoa seja necessariamente “perdida”, mas pode ser necessário ajuda proficional.

Não são de categoria inferior, desprezíveis, mas precisam de ajuda tanto quanto o diabético ou que possua doença crônica.

Se for o caso, deve-se buscar ajuda para vencer problemas terríveis que podem afligir seres humanos frágeis e falíveis, feitos de barro, em sua caminhada rumo à nova Jerusalém, onde “não há luto, nem pranto nem dor” Ap 21.1-4.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: